A educação no Brasil evoluiu. Você concorda?


educacao-no-brasil

Não dá para acreditar em como os programas de Educação de Nível Superior evoluíram em tão pouco tempo. Estou cada vez mais surpreso com as inúmeras facilidades que os candidatos às Universidades encontram disponíveis. Hoje não existem mais desculpas para não conseguir o tão sonhado diploma universitário!

Seria eu um louco ao elogiar a Educação no Brasil? Vejamos:

Em 2007-2010, período do qual cursei a Universidade, as coisas eram BEM diferentes. O ProUni (Programa de Bolsas do Governo) era uma bagunça que só, o FIES (Financiamento Estudantil) então nem se fala, o SiSu se não me engano nem existia, ou se existia eu não fazia a miníma ideia do que se tratava. Ambos quase não eram divulgados, nem pela mídia televisiva e muito menos pela Universidade, sem falar da burocracia existente tornar tudo ainda mais difícil.

Intercâmbios custeados por outros órgãos, como o programa Ciência sem Fronteiras, não passavam de sonhos. Intercâmbio Santander idem. Hoje, basta ter fluência em outra língua e ser um bom aluno (não, você não precisa ser CDF, basta ser bom) para que a sua passagem e a sua moradia no exterior seja fomentada. Caso você não dominar outro idioma, não tem problema, as vagas para Portugal também são inúmeras.

E ainda tem gente que fica criticando e reclamando que não tem oportunidades para estudar, dá para acreditar?!?

Em 2014, só a Universidade em que me formei está oferecendo 2 mil bolsas de estudos pelo ProUni. DUAS MIL! É MUITA bolsa!

Mas eu trabalho e tenho filho para cuidar, não tenho tempo para fazer Faculdade…

Meu caro, assim que você começar a frequentar uma sala de aula, poderá presenciar uma infinidade de pessoas que passam pelos mesmos problemas que você. Nos cursos noturnos, o pessoal que não trabalha é minoria, todo mundo ali está suando a camisa para conseguir melhorar suas condições de vida, todo mundo ali está fazendo um enorme sacrifício para adquirir um pouco de conhecimento.

Usar a falta de tempo como desculpa para não cursar o ensino superior está fora de questão. Se liberte desse pensamento ultrapassado o quanto antes!

As facilidades da Educação no Brasil

Com tantas facilidades assim, fica até difícil acreditar que tem gente que prefere estudar por EAD (Ensino a Distância). Eu sou totalmente contra o ensino por EAD! Em minha opinião, só deveria cursar EAD quem REALMENTE não tivesse outra forma de assistir às aulas, algo como morar à 100 km da Faculdade mais próxima ou coisa do tipo.

Gostaria de deixar claro que minha implicância com EAD não se baseia em opiniões de terceiros. Certa vez eu fiz um curso de longa duração para experimentar a tecnologia e posso afirmar que, para a área de Ciências Sociais, essa ferramenta tem uma efetividade muito baixa.

Como professor, posso assegurar que o verdadeiro aprendizado para nós gestores advém dos debates que ocorrem dentro das salas de aula, dos exemplos que os alunos fornecem em suas empresas e das discussões que ali são fomentadas. É papel do professor estimular a participação dos alunos, sem essa participação a aula fica horrível, é uma sonolência que só!

Eu fico revoltado com esse pessoal que só faz EAD por comodidade. É justamente essa comodidade que está banalizando o já banalizado curso de Administração. Essas pessoas estão se formando sem aprender a trabalhar em equipe, sem aprender a lidar com conflitos e sem saber tomar decisões em grupo. Um gestor que não sabe como exercer essas atividades básicas não deveria nem se formar, concorda?

Tenho certeza que assim como eu, o pessoal que cursou Universidade antes de 2010 fica inconformado com a falta de compromisso dessa nova geração. Eu com muito custo tive que trabalhar o dia inteiro para conseguir pagar minha Faculdade, e esse sacrifício se estendeu durante a Pós-Graduação.

Hoje a galera tem tudo de graça e mesmo assim prefere cursar a Faculdade através de uma tela de computador porque é mais cômodo?! Revoltante.

Alguém aqui já parou para fazer essa reflexão?


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com