As pessoas não estão interessadas em saber sobre a sua vida


Young woman shrugging, with comic speech baloon above head, digital composition

A reflexão de hoje é tão importante que eu irei repeti-la várias vezes ao longo do texto, começando pelo título. Muitas pessoas causam uma péssima primeira impressão por não entendê-la. Muitos funcionários não conseguem alavancar suas carreiras por ignorá-la. E eu te garanto, a partir do momento que você mudar sua mentalidade, será bem simples de aplicá-la em sua vida.

Se você pegar a maioria dos livros sobre comportamento e relacionamento humano, com certeza acabará encontrando algo parecido com o que está descrito no início do texto: a não ser que elas lhe perguntem, as pessoas não estão interessadas em saber sobre a sua vida.

Pessoas que monopolizam conversas, não dando nenhum tipo de abertura para que a outra parte exponha seus pensamentos, são evitadas a todo custo. Falo exatamente sobre isso em minha Palestra de Marketing Pessoal. Quer saber como reconheço imediatamente uma pessoa assim, egocêntrica? Simples, basta observar em seu diálogo o tanto de vezes que ela pronuncia a palavra EU.

O grande problema de pessoas com essa característica é que elas simplesmente não conseguem ouvir o outro lado da conversa, elas apenas fingem que estão ouvindo, mas, na verdade, enquanto a outra parte está querendo expor sua fala, pessoas egocêntricas já estão imaginando o que irão dizer.

O diálogo acontece mais ou menos dessa forma:

(José) Cara, você não sabe, acabei de chegar do Chile. Que lugar incrível!

(Fernando) Sério? Que legal! Ano passado EU também fui até lá, você não imagina os lugares que EU conheci!

Não importa o que o outro lado tenha a dizer, pessoas egocêntricas sempre julgam que a sua experiência é mais importante.

Está errado! Tudo errado!

Quem é que aguenta conversar por mais de meia hora com pessoas que se comportam assim? Não é a toa que essa é a principal reclamação das mulheres quando saem para se encontrar com algum rapaz pela primeira vez, sem falar daqueles vendedores que estão mais preocupados em falar das vantagens do seu produto do que ouvir as necessidades do seu cliente.

Existe uma forma muito melhor de conduzir uma conversa. Ela visa criar melhores relacionamentos com as pessoas, bastando para isso uma simples mudança de mentalidade. Acompanhe:

(José) Cara, você não sabe, acabei de chegar do Chile. Que lugar incrível!

(Fernando) Não acredito?!? Que legal! Me conte quais lugares VOCÊ conheceu?

(José) Muitos! Porém o Deserto do Atacama foi o mais inesquecível deles…

(Fernando) Sério?!? Por que você achou isso?

Muda-se totalmente o foco da conversa. Sai o EU entre o VOCÊ. Tão simples, não acha?

Agora uma pergunta que sempre me fazem na palestra:

– Diego, e se eu estiver em uma entrevista de emprego, como não irei falar sobre a minha pessoa?

Para lhe poupar o trabalho de subir até o primeiro parágrafo desse texto, aqui vai novamente a resposta:

A não ser que elas lhe perguntem, as pessoas não estão interessadas saber sobre a sua vida.

Essa é a natureza humana.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com