Até quando a burocracia irá nos dominar?


burocracia

Quem aqui nunca ficou furioso ao ter que passar por um longo processo burocrático completamente desnecessário antes de começar ou após terminar um serviço?

É fato comprovado que a cultura brasileira é apaixonada pela burocracia. A tal da papelada está impregnada em nosso sangue. Hoje, grande parte dos documentos que preenchemos geralmente precisam ter várias e várias vias, tudo tem que passar pelas mãos de inúmeras pessoas, é tanta assinatura e carimbo no formulário que ninguém mais sabe quem autorizou o que, uma ineficiência atrás da outra, até quando?

É difícil suportar, mas, infelizmente, na maioria das vezes precisamos sucumbir e aceitar os procedimentos que nos são ordenados. O problema que isso costuma acarretar é o seguinte: em vez de ocupar o tempo do funcionário com atividades que realmente gerariam valor para a empresa e para os clientes, eles acabam o desperdiçando preenchendo inúmeros relatórios que não passarão da leitura da primeira e da ultima folha antes da gerencia colocar sua assinatura.

Comece a reparar como as empresas burocráticas enxergam necessidade em criar um sistema que as forçam a endossar suas próprias fantasias.

Em busca de melhores respostas, alguns meses atrás eu finalmente comecei a estudar a famosa gestão enxuta, tão presente nos EUA e tão pouco difundida (como sempre) no Brasil. Depois de ler bastante, posso te afirmar, é incrível como esse assunto mudou a forma com a qual eu enxergo os processos dentro das organizações. Basicamente, a versão enxuta, como o próprio nome diz, abomina, e por isso elimina, qualquer tipo de burocracia desnecessária.

Esqueça os formulários em três vias na qual uma precisa ser entregue ao supervisor, outra para o gerente e outra para ficar arquivada no setor.

Esqueça as solicitações que precisam da assinatura do encarregado direto, do diretor e do dono da empresa, tudo isso para que alguém consiga comprar mais um pacote de folha sulfite que servirá para imprimir toda aquela papelada que eles pediram.

E o que dizer quando um funcionário precisa fazer um relatório final para resumir aquele outro punhado de relatórios, o famoso relatório do relatório, que ninguém leu? Ah, e todos eles em três vias, é claro.

Eu acredito fortemente que o futuro da administração passará pela gestão enxuta. Desperdício e lentidão são luxos que nós brasileiros não podemos mais cometer. Qualquer custo a mais só servirá para apertar ainda mais a corda que está em nossos pescoços.

E digo mais, o pequeno e microempresário que insistir em ficar na época das três vias com assinatura autenticada em cartório só para garantir que se alguma coisa sumir terá quem culpar, ficará para trás.

A gestão enxuta não trata os funcionários como crianças que precisam ser supervisionados constantemente, pelo contrário, os trata como seres que precisam de autonomia e senso de responsabilidade. Não trata atividades desnecessárias como parte da “filosofia” da empresa.

Enfim, deixo uma mensagem final para reflexão:

Quando o que você precisa preencher é mais importante do que você precisa fazer, sua empresa pode estar com um sério problema de processos.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com