Cresça nas adversidades: o exemplo de Michael Bloomberg


michael-bloomberg

Você pode não querer aceitar, mas a probabilidade de que você passe por alguma grande dificuldade em algum momento da sua vida é bastante alta, isso para não dizer de que ela é praticamente certa.

Quando isso acontecer, e acontecerá, não irá adiantar você apenas ficar se lamentando, para se tornar uma pessoa mais forte, será extremamente importante você tentar compreender como tirar ensinamentos desse infortúnio. Foi o que aconteceu com o famoso empresário, ex-prefeito de Nova York e 20º homem mais rico do mundo, o americano Michael Bloomberg.

O exemplo de Michael Bloomberg

Depois de trabalhar por 15 anos como operador de bolsa no importante banco de investimentos Salomon Brothers, Bloomberg não foi “convidado a permanecer no emprego” quando sua empresa anunciou uma fusão com outra importante organização que atuava como operadora de commodities.

A demissão mexeu com o ego de Michael Bloomberg, que pouco tempo depois, decidiu fundar sua própria empresa com o dinheiro que havia economizado do seu antigo emprego.

Com a experiência adquirida, o futuro bilionário resolveu criar uma ferramenta que ofereceria os tipos de serviços que o próprio Bloomberg havia desejado durante seus dias como operador, resumidamente, esse revolucionário produto prometia levar importantes informações eletrônicas para os corretores de Wall Street em tempo real.

Cerca de 10 anos depois, o produto que Michael Bloomberg criou tornou-se uma ferramenta essencial para todos os operadores no mundo. Porém, o verdadeiro aprendizado da história eu deixei para o final.

Os clientes que perdem seus empregos podem manter a máquina Bloomberg em casa por quatro meses sem cobrança e sem diminuição no serviço oferecido.

Talvez só um operador que tenha sido demitido sem a menor cerimônia, como o próprio Bloomberg, teria o conhecimento íntimo do mapa de dificuldades do cliente necessário até mesmo para imaginar fazer esse tipo de oferta.

Bloomberg entende que esse tipo de incentivo psicológico que o seu serviço oferece, aumenta consideravelmente a probabilidade de encontrar um novo emprego com o fluxo de informações da Bloomberg mantendo-o atualizado.

Fato que foi comprovado quando a Amaranth Advisors, um fundo hedge americano, fechou suas portas em 2006, a Bloomberg permitiu que os 221 empregados da empresa mantivessem suas máquinas. Em alguns meses, 180 deles conseguiram novos empregos e insistiram que as máquinas Bloomberg fizessem parte de seu pacote de benefícios.

Se algo de grave já aconteceu em sua vida, para e pense, o que essa lição te ensinou? E se ainda não aconteceu, o meu conselho para você é: prepare-se.


Newslatter

Comentários

  1. […] fornece o caminho para uma possível demanda explosiva. Foi assim que Michael Bloomberg, despedido depois de trabalhar por 15 anos como operador de bolsa no importante banco de investimentos Salomon Brothers, resolveu reunir todo o seu conhecimento de […]

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com