Dinâmica de Grupo – Processo seletivo para Trainee #2


1-EntrevistaEmprego

Ontem pedi para meu Ricardo Tamagomi falar um pouco sobre sua experiência de ter participado pela primeira vez de um processo seletivo para Trainee. Abaixo é o relato com as palavras dele, espero que gostem.

———————————————————————————————

Minha dinâmica aconteceu na capital paulista, da qual eu já havia visitado algumas vezes, mas nunca com fins profissionais, sempre a lazer.

Cheguei em São Paulo 8:00 da manhã e logo vivenciei o turbilhão humano desta metrópole. A dinâmica da qual participei foi de uma multinacional do ramo automobilístico, foram 17.000 inscritos que realizaram as provas on-line e destes, 400 foram selecionados para dinâmica de grupo que participei.

Começando a dinâmica de grupo

Inicialmente fizemos um questionário em inglês e tivemos que escrever duas redações uma em inglês e outra em português, onde foram apresentados vários temas que se relacionavam com o cotidiano acadêmico ou profissional, mas sempre sobre vitórias ou frustrações. Esta etapa durou aproximadamente 40 minutos.

Após a prova teórica, a pessoa que conduziu a dinâmica apresentou toda a estrutura da empresa e as características organizacionais introduzindo uma ideia da política de recursos humanos da empresa. Achei muito interessante, pois apesar de ser uma empresa moderna, a organização ainda possuí valores antigos e conservadores provenientes de uma cultura germânica tradicional.

Depois da apresentação da empresa, iniciou-se a apresentação individual, onde cada um tinha que informar sua formação, suas experiências profissionais e acadêmicas (incluindo intercâmbios e conhecimentos em línguas), além disso o motivo de se querer trabalhar na organização.

Todos os candidatos (12 pessoas) se apresentaram e o que mais me surpreendeu foi um deles, que tinha 24 anos, falava 4 línguas fluente (alemão, francês, inglês e espanhol) e ainda disse que “rabiscava”o mandarim, com uma bagagem desta nem me recordo qual sua formação, sei apenas que era em alguma engenharia.

Na sala, apenas um candidato era formado em curso superior na área de humanas, o restante eram todos engenheiros, incluindo eu. A faixa de idade variava entre 23 a 27 anos, sendo que esta pessoa de 27 anos já estava terminando o segundo curso superior. Apenas eu e mais três pessoas falavam apenas o inglês fluente, o restante falava pelo menos mais duas línguas além do português. Bom, como já tinha lido alguns artigos sobre Trainees, tentei irrelevar a “desvantagem” que levava em relação aos candidatos, pelo menos no quesito línguas estrangeiras. As apresentações duraram aproximadamente 1 hora.

Posteriormente, nos reunimos em grupos de 4 pessoas e tivemos que discutir qual o fato mais frustrante das nossas vidas. Depois disso, escolher o candidato do grupo que tinha a “melhor” história para apresentar para a sala toda. E finalmente discutir sobre o tema apresentado. Esta etapa durou aproximadamente 20 minutos.

Tivemos um intervalo de 10 minutos e retornamos para ultima fase.

Essa foi principal atividade em grupo. A sala foi novamente dividida em 3 grupos de 4 pessoas. O objetivo da atividade era construir uma pista de testes com certas especificações que estavam em um slide e depois apresentar a pista e os responsáveis pelas funções dentro do projeto. Para construção desta pista, foi fornecido vários materiais do tipo cones de rolos de papel higiênico, brinquedos velhos, lápis, revistas, embalagens plásticas, e outros objetos do gênero e algumas ferramentas como tesoura, régua, cola, adesivo, fita crepe, etc. Porém todos os grupos tiveram que dividir os materiais e as ferramentas.

Ao término, apresentamos nossa pista e os responsáveis, nossa pista ficou 100% dentro das especificações, foi um projeto sóbrio e funcional, já o outro grupo apresentou uma pista mais criativa, porém, não se atentaram a 100% das especificações. O terceiro grupo também apresentou um projeto mais parecido com o nosso.

Infelizmente essa semana recebi a notícia que não tinha sido aprovado para próxima etapa do processo seletivo, mandei um e-mail pedindo feedback só que ainda não recebi a resposta.

Auto-Crítica

Não esperava a prova e a redação em inglês, estava enferrujado e percebi que não tive um bom desempenho na prova teórica de línguas. Assim, mesmo realizando a prova de línguas on-line, é bom ir preparado para uma prova no local.

Creio que me apresentei muito bem, apesar de não ter um currículo tão rico quanto os dos outros candidatos, fiz valer a seguinte frase: “você só vende aquilo que compraria” e com certeza eu compraria minha apresentação.

A história frustrante foi uma atividade que perdi pontos, pois em meu grupo acabamos “errando” o objetivo e apresentamos uma história frustrante, porém com um final feliz e a condutora da dinâmica nos criticou por isso. Qualquer um do grupo poderia ter indicado que estávamos na vertente errada, inclusive eu.

Na atividade final, tentei a estratégia de ser um bom executor, vi que já tínhamos um idealizador e um líder, é claro que também expus minhas opiniões, porém deixei ideias e a liderança com outras pessoas. Tomei a decisão de ser o executor pois na apresentação a condutora da dinâmica disse que as vagas eram operacionais e não gerenciais. Não sei se tomei a decisão correta.

Aprendizado

Acho que desde a viagem até a ultima atividade da dinâmica, pude aprender muito, saber com quais pessoas estarei concorrendo em outros processos, além de vivenciar na prática a minha primeira dinâmica. Talvez mude meu comportamento para as próximas vezes, e com certeza me atentarei mais para não cometer os erros que cometi e relatei na auto-crítica.

————————————————————————————–

O ponto que mais me interessou foi a diferença de objetivos, como ele mesmo citou, em uma dinâmica para uma vaga de Administração, a liderença é uma questão fundamental, se você conseguir apresentar o projeto do qual participou, concerteza terá uma vantagem, mas no caso da Engenharia, talvez o que realmente mais importe é a execução, estar dentro das limitações, prazos e especificações.

Para quem se interessou, e quiser ler a minha experiência, vai aqui o link http://dandreasi.blogspot.com/2011/01/dinamica-de-grupo-processo-seletivo.html


Newslatter

Comentários

  1. Lais Braz diz:

    Odeio dinamica de grupo! A gente nunca sabe o que fazer, o que dizer e como fazer isso ou aquilo. Eles deveriam se atentar mais a outros objetivos do que analisar um bando de desconhecido juntos querendo um derrubar o outro concorrente.!!! Mas é isso, valeu por apresentar um resumo dessa seleção para ficarmos mais atentos a como se portar. Boa sorte para as proximas seleções.

  2. Hahahahaa, é verdade Lais, a parte do "bando de desconhecidos juntos querendo um derrubar o outro" é a mais pura verdade!

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com