Como eu fui parar no meio do caso do “Rei do Iphone”


É galera, eu nunca utilizei uma frase tão vulgar para iniciar um texto, porém, como ela resume muito bem toda essa situação, eu não vejo melhor alternativa senão dizer que…

“O baguio foi loco”

Com certeza ninguém esperava a repercussão dessa história. Nem o cliente que postou a foto com o cartão da loja, nem eu que repostei a foto com a fila da loja, e muito menos o dono da loja.

Mas o fato é que ela foi imensa. Só o meu post recebeu (até agora) mais de 160 mil Likes, fora os cerca de 1.500 pedidos de solicitações de amizade (inclusive uma do próprio dono do tal Rei do Iphone, que contarei mais adiante), além das tantas mensagens perguntando “onde é que ficava a loja”, o que comprova que uma grande parcela da população ainda é péssima em interpretação de texto.

Para quem pegou o bonde andando, vou começar desde o começo.

“Rei do Iphone” – O inicio

Com o objetivo de encontrar algumas publicações relevantes na área de negócios para republicar em minhas redes sociais, sempre que possível eu dou aquela “foleada” na Timeline do meu Facebook.

Por experiência própria, posso afirmar que as histórias que mais repercutem são as compartilhações de experiências de consumo, principalmente aqueles relatos reais de pessoas que foram mal/bem atendidas na prestação de algum serviço.

E dessa vez não foi diferente.

Tudo começou quando um rapaz resolveu postar que havia acabado de sair de uma loja para consertar o seu celular. Indignado com o preço do orçamento feito por um técnico que nem olhou o seu aparelho, ele resolveu sair em busca de uma segunda opção.

Até aí tudo normal, aconteceu com ele, aconteceu comigo, e aposto que também já deve ter acontecido com você.

O pulo do gato veio na segunda parte da história, quando, já na segunda loja, o outro técnico arrumou rapidamente o seu Iphone, que na verdade só estava com um pouco de sujeira. Quando ele perguntou quanto havia ficado o serviço, o técnico respondeu: “Nada, apenas me indique aos seus amigos”, e deu ao rapaz o seu cartão.

Essa é a postagem original:

Hoje fui na sta. Ifigênia resolver um problema do plug do meu celular por não estar mais segurando o cabinho. Entrei no primeiro quiosque e sem nem olhar meu celular, já mandou: “ah, então, vou ter que abrir e trocar a peça, vai te custar R$180”. Pensei: “fudeu, vou dar uma volta e ver se é isso mesmo”. Na frente, do outro lado da rua, tinha outro quiosque, chamado Rei do Iphone. Falei do problema, ele pediu pra ver e falou: “tá sujo”. Pegou uma chavinha, tirou a poeira e me devolveu: “pronto.” Falei: “obrigado! quanto é?”. Ele: “nada, mas fica com meu cartão e fala de mim pros seus amigos”. Agradeci com um sorriso e fui embora feliz, com meu problema resolvido e falando pra vocês.

a-licao-de-rp-do-rei-do-iphone

Quanto eu repostei essa história no meu Instagram, os mais de 1.000 likes já me indicavam que a história daria uma boa repercussão.

“Rei do Iphone” – O meio

Bem, três dias se passaram, até que eu recebi por mensagem privada a foto de como estava o movimento da loja do rapaz.

rei-do-iphone

Como vocês podem ver, completamente lotada.

Vendo isso, é claro que eu não me contive, tive que fazer um textão no meu Facebook =)

Segue a minha mensagem:

MEU AMIGO, É DE SE LAMENTAR QUEM AINDA NÃO PERCEBEU QUE AS REGRAS DO JOGO MUDARAM!!

Semana passada circulou no Facebook a história de um rapaz que havia saído de uma assistência técnica por achar injusto o preço que o técnico de lá estava cobrando para consertar o seu aparelho.

Indignado, ele foi em uma loja próxima, onde o segundo técnico arrumou rapidamente o seu Iphone, que na verdade só estava com um pouco de sujeira. Quando ele perguntou quanto havia ficado o serviço, o técnico respondeu: “Nada, apenas me indique aos seus amigos”, e deu ao rapaz o seu cartão.

Quando o rapaz postou essa história no Facebook, junto com a foto do cartão da loja, em pouco tempo ela já tinha mais de 50 mil compartilhamentos. Eu também compartilhei no meu Instagram@JovemAdm, em poucas horas já tinha quase 1.500 curtidas, mais de 100 comentários.

Uma semana depois, olha a fila de clientes que está na porta da loja.

Moral da História: com tantos pilantras no mercado, A TRANSPARÊNCIA na execução de um serviço é o marketing que mais funciona atualmente

Mas não para por aí.

Como comentei anteriormente, entre as inúmeras solicitações de amizade que recebi, uma delas era do próprio dono da loja, que veio me agradecer pela postagem, o que nem precisava, já que eu fiz isso por livre e espontânea vontade (depois fiquei sabendo que ele também foi atrás do cliente da primeira postagem para agradecê-lo).

Agora, para que tudo isso virasse um verdadeiro case de Marketing, ainda faltava um detalhe: a ampla divulgação da mídia especializada.

Dentre os inúmeros portais que publicaram a notícia, destacam-se o TecMundo, BrasilPost, CatracaLivre, Extra e BuzzFeed.

Também fiquei sabendo que uma equipe de jornalistas foi até a loja para entrevistar o Rei do Iphone, que ao que parece, acabou saindo como destaque em um telejornal.

rei-do-iphone-entrevista

“Rei do Iphone” – Conclusão

Alguns chegaram a me perguntar se eu achava que tal postagem poderia ter sido forjada.

Bem, não os culpo pela desconfiança. Em um país como o nosso, onde temos como exemplo nossos representantes máximos envolvidos em um amplo número de casos de corrupção, ser cético quanto a qualquer tipo de iniciativa honesta, ainda mais quando elas surgem no meio empresarial, parece ser uma reação natural.

Mas a minha opinião como especialista em pequenos negócios é a seguinte: se ele fizesse isso sem antes ter a certeza de que a sua loja apresentava um excelente histórico de atendimento, o risco do tiro sair pela culatra seria MUITO grande.

Explico o por que.

Vejam, não seria a primeira vez que algum empresário tentaria se passar por bom samaritano. Outras marcas também já o fizeram, porém, e aí que se encontra o X da questão, é que se se a empresa apresenta resquícios de má administração em seu histórico, isso apenas potencializaria o lado ruim das notícias.

Ou seja, choveriam críticas de pessoas que levaram os seus celulares lá e não tiveram o seu problema resolvido. Ou tiveram, mas pagando um preço muito acima do mercado.

Porém, como participante ativo da história, eu preciso frisar que nada disso aconteceu, muito pelo contrário. Todos os que já conheciam a loja e acabaram comentando a foto endossaram a ética e seriedade da loja.

Tem que acreditar amigos, tem que acreditar…


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com