Não deixe o fracasso te dominar


fracasso

Quando a crítica entra em cena, quando o projeto é recusado, quando o seu relatório é devolvido, quando a sua nota na prova é baixa ou quando sua ligação de vendas é rejeitada, é fácil supor que você tenha sido rejeitado.

Afinal de contas, quando seu projeto é aceito, quando a sua nota é alta, quando seu relatório é elogiado ou quando a sua venda é fechada, você se sente como se estivesse sendo abraçado – e por isso a rejeição deve significar justamente o outro lado, que as pessoas o odeiam porque odeiam o seu trabalho.

Dessa forma, um grande erro que as pessoas cometem quando dizem “sou um fracasso” é confundir algo que aconteceu com a pessoa em si.

Você é um artista, e não a arte.

Saiba que até os grandes já tiveram suas artes rejeitadas: Steve Jobs já criou produtos que ninguém quis comprar, os Beatles já criaram músicas que não agradaram o seu público e até Charlie Chaplin teve vários de seus filmes recusados.

O fracasso faz parte do processo da criação de uma arte. Se você não tiver medo do fracasso, então você provavelmente não está fazendo algo novo.

Não deixe o fracasso te abalar ao ponto de você querer desistir.

Se sua arte não funcionar hoje, ou seja, se o seu projeto for recusado, se o seu relatório for devolvido, se a sua nota na prova for baixa ou se a sua ligação de vendas for rejeitada, saiba que amanhã você estará de volta, criando mais arte, e é claro, com melhor qualidade do que antes.

Na vida a gente nunca perde, ou nós ganhamos ou nós aprendemos

Existem algumas coisas na vida da qual certamente não podemos escapar. Fracassar é uma delas. Ninguém gosta de ser reprovado em alguma prova ou concurso, de ser rejeitado por alguém ou de não bater a meta da empresa no final do mês, porém, sinto lhe dizer meu amigo, cedo ou tarde alguma dessas coisas irá lhe atormentar.

Já que não podemos fugir do fracasso, assim como não podemos fugir dos impostos, o que nos resta fazer?

É claro que não existe uma resposta única, e foi por isso que resolvi dividi-la em pequenos tópicos. Longe de querer pregar alguma cartilha, e até mesmo para não soar como algum texto de autoajuda, considere-a apenas como reflexões que irão lhe ajudar a enfrentar esse momento difícil.

Quando você fracassar, olhe para você mesmo e procure analisar o que VOCÊ fez de errado: PARE de culpar os outros. Não vai adiantar culpar o governo, o seu chefe ou a sua sogra.  Pense no que VOCÊ fez de errado e no que poderia melhorar. Pense no que VOCÊ poderia ter antecipado e não antecipou. Chega de culpar a crise, o aumento da gasolina ou os Chineses, comece por VOCÊ.

Crie um tempo de martírio

De quanto tempo você precisa para se recuperar? 6 horas? 12 horas? Um dia? Uma semana? Não, uma semana não, ai você está de brincadeira! É perfeitamente normal viver um período de reclusão. Tem gente que se entope de comida, tem gente que se mata na academia e tem quem prefere ficar vendo um filme. Quando acontece comigo, por exemplo, eu coloco um rock bem alto no fone de ouvido e tento distrair meu pensamento fazendo montagens no photoshop.

Separe o fracasso da atividade com o ser fracasso em si

Não é porque você não bateu a meta do mês que você sempre será um funcionário imprestável, não é porque sua namorada te largou que você nunca mais arrumará outra pessoa. Aprenda a separar o ATO do fracasso com a PESSOA fracassada. O ato é passageiro, e deve ser encarado como tal. Bola pra frente!

Tenha varias coisas acontecendo ao mesmo tempo em sua vida

Quando você deposita todas as esperanças em uma única atividade, é claro que se ela não der certo, a chance de você sofrer as piores consequências possíveis são enormes. A questão é, se tudo está dando errado no trabalho essa semana, tente focar sua atenção em outro ambiente, como a família, os amigos ou a igreja. Tenha uma válvula de escape! Aqui vale a máxima do mercado financeiro, nunca deposite todos os seus ovos em uma única cesta.  Essa é a receita certa para entrar em depressão caso as coisas não aconteçam da maneira que você planejou.

Sinto calafrios quando conheço pessoas que vivem exclusivamente em questão do trabalho ou em razão de outra pessoa. Esquecem completamente da importância de ter projetos paralelos, e aí, quando elas inesperadamente perdem o emprego ou o amor da sua vida, ficam completamente sem rumo.

Os psicólogos agradecem.

Não tenha vergonha do fracasso, não fuja do fracasso. Apenas saiba como administra-lo.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com