O “eu não sabia de nada” precisa ser abolido da Administração!


tres-macacos-nao-vi-nada

Quando eu ainda cursava a graduação em Administração, um excelente professor contou para nossa sala uma história sobre o ex-presidente de um grande banco brasileiro que, anos após ter abandonado o seu cargo, ainda respondia judicialmente por delitos que a sua equipe havia cometido em sua gestão.

Em suas alegações perante a justiça, ele sempre dizia o mesmo discurso: que não sabia de nada do que havia acontecido…

E foi justamente sobre essa “deixa” que a nossa sala ficou debatendo pelas próximas aulas. Teria o presidente culpa pelas atitudes de sua equipe ou ele não deveria ser responsabilizado por isso, já que de fato tudo foi planejado e executado sem o seu consentimento?

Como a maioria das histórias da faculdade, aquela era mais uma da qual eu ainda não tinha maturidade e tão pouco conhecimento para entender. Eu até cheguei a expressar minha opinião, mas devido a falta de argumentos ela ficou tão rasa que não passava de meros achismos.

Talvez foi por esse motivo que naquele momento eu não tenha dado tanta importância para esse estudo de caso.

Porém, hoje, levando em conta a atual situação político-econômica do nosso país, ela se tornou tão lúcida que eu resolvi compartilhar esse ensinamento com vocês.

A questão, bem simples por sinal, é a seguinte:

Não importa se você lidera uma equipe de 5 pessoas ou um ministério com 50. O que os seus subordinados diretos fazem de errado dentro do ambiente de trabalho é SIM SUA CULPA e você DEVE SER RESPONSABILIZADO POR ISSO.

Como eu sempre gosto de frisar em minhas palestras sobre gestão, ficar terceirizando culpa pelos acontecimentos, dizendo por exemplo que não sabia de nada, ou que tudo foi feito pelas suas costas, além de ser um atestado de sua incompetência administrativa, ainda soa como uma atitude COVARDE, o que é ainda pior.

Se eu, como professor, ficasse sabendo que um determinado atentado terrorista aconteceu na Instituição onde trabalho, e que aquele aluno responsável planejou tudo aquilo durante as minhas aulas, eu, como líder naquele ambiente, me sentiria um completo frustrado.

Agora, se dentro do seu local de trabalho tudo ocorrer bem, o que nesse caso seria se o funcionário cumprisse eticamente com aquilo que ele é pago para fazer, ou seja, dar resultados, e que as tais falcatruas ocorreram fora dos seus domínios como chefe, aí a história seria outra…

Mas convenhamos, na maioria das vezes não é isso o que acontece nas empresas, quanto mais em nossa política.

Então meu amigo, se você é líder, fica aqui o meu recado: cuide bem da sua equipe, porque se um dia a casa cair, saiba que você SERÁ responsabilizado por isso.

Quer você saiba das coisas, ou não.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com