O segredo dos Designers de Games para nós Administradores


games-adm2

Administradores de empresas podem não saber o quanto o sentimento de progresso é importante para a motivação humana, mas esse é um segredo que todos os bons designers de games conhece bem.

De todas as formas de entretenimento, é fato que os videogames estão entre as que mais criam adicção (uma espécie de dependência fisiológica e psicológica que os seus usuários sentem ao “utilizar” o seu produto) em seu público. Tanto é verdade, que não é incomum vermos notícias de rapazes, geralmente entre os quinze e trinta e cinco anos, gastando enormes quantidades de dinheiro e tempo para ficarem imersos em mundos de fantasias.

Só para relembrar alguns casos visando deixar a história mais interessante, eu mesmo já presenciei pessoas que passavam mais de 12 horas por dia jogando um único game, ou ainda adolescentes que trocaram algum objeto real de grande valor por algum desses personagens virtuais.

Mas eu não sou o Zangado e esse site não foi criado para falar sobre videogames, então vamos a pergunta que verdadeiramente nos interessa:

O que será que faz com que esses jovens fiquem tão viciados nesses jogos?

E o que isso tem a ver com Administração?

Para responder a essas perguntas, recorrerei ao insight que foi gerado por uma dupla de pesquisadores de Harvard, que, como não poderia deixar de ser, receberam a devida ajuda de um time de jornalistas especializados em games.

Enfim, para eles, em grande medida, esse vício depende de duas coisas: Indicadores de progresso constante e Marcadores de conquistas.

E como isso funciona?

Virtualmente, todos os videogames apresentam “barras de progresso”, que são constantemente visíveis na tela durante o jogo. Estas barras são indicadores tangíveis de quanto o jogador está perto de alcançar o nível seguinte do jogo, o passo seguinte dentro do nível atual, ou a próxima mini meta dentro do passo atual.

Já os marcadores de conquistas ou premiações são um pouco como os distintivos que escoteiros e bandeirantes ganhavam pelo bom desempenho em certas tarefas. Num videogame, as conquistas de qualquer jogador – para uma estarrecedora variedade de desafios sempre mutáveis ao longo do jogo – são publicadas imediatamente na barra para que todos os jogadores vejam.

games-adm

Ou seja, acho que já deu para perceber que os designers de games realmente eficientes sabem como criar essa percepção de progresso, em todos os estágios do jogo

E como ficaria essa adaptação para o ambiente corporativo?

Espero que você não me leve a mal, mas essa analogia é uma tarefa que ficará por sua conta.

Porém, após ter o entendimento desse conceito, ficará muito mais fácil para você enxergar como algumas empresas o utilizam em seus planos de carreira.

Pelo menos as que possuem planos de carreira…

O fato é que ter conhecimento sobre o que deve ser feito, e sobre o quanto falta para que um funcionário consiga alcançar aquela tão sonhada promoção (barras de progresso), ou ainda receber um prêmio tangível, de reconhecimento público, após concluir satisfatoriamente algum projeto (marcadores), é algo que todo bom gestor deveria saber como aplicar em sua organização.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com