O sr. aceita uma dose de ouro?


É galera, chegamos mesmo ao ápice do consumismo fútil! Ou será que ainda vem coisa pior por aí? Eu não duvido.

Semana passada começou a aparecer na minha Timeline doFacebook uma publicação patrocinada da Cachaça Middas, a tal bebida que vem acompanhada de um frasco com ouro comestível de 23 quilates, importado diretamente da Alemanha.

ilustra_middas_garrafa_branco2

Sim, é exatamente isso, a cachaça contém gramas de ouro que devem ser misturadas ao produto, transformando-o visualmente, deixando a verdadeira cara da ostentação.

Midas, para quem não conhece, é um personagem da mitologia grega que tinha como principal mito o de transformar em ouro tudo o que tocava.

Provocador que sou, postei a foto do produto no meu Facebook para saber a reação da galera. Não demorou muito para eu receber alguns comentários que me encorajaram a escrever esse texto.

Primeiramente, não se trata de uma questão de PREÇO, como muitos pensaram. A questão não é se o produto atende ao mercado de luxo ou não, até porque eu acredito que não.  Existem doses de whisky que custam muito mais caro do que essa cachaça dourada, mas que, levando em conta o tempo de preparação e o próprio sabor, valem o preço.

A questão é que nada justifica o consumo de um produto que em sua composição leva um ingrediente que não irá interferir de modo algum em seu gosto. O ato de consumi-lo é baseado apenas no esnobismo, algo que serve apenas para massagear o ego. Deve ser por isso que fez tanto sucesso, visto a carência dessa atual geração.

Entretanto, é preciso separar o lado profissional do lado crítico.

A empresa acertou em cheio ao criar um produto Vaca Roxa, digno de gerar comentários por onde passa.

Se eu sou dono de um bar ou de uma boate, é claro que eu teria uma, ou mesmo várias delas armazenadas em meu estoque, e ainda criaria uma baita de uma promoção para estimular o seu consumo.

Criaria porque eu sei que não faltariam pessoas que tomariam uma dose só pelo prazer de falar para os amigos que está “ostentando”, que está “podendo”. Eu bebo ouro, eu sou literalmente o cara! Me invejem!

No copo tem ouro, no banco tem dívidas.

O drink fatalmente estimularia uma sessão de fotos que seriam divulgadas a todo vapor nas redes sociais. Publicidade gratuita, tal como estou fazendo agora.

Mas calma que ainda não acabou, o mais engraçado eu deixei para o final. Olha só o que eu encontrei no site do produto:

cachaça Middas é parceira do consumo responsável.

Consumo responsável? Só pode estar de brincadeira!

O que será que nossos avós, que compravam um par de sapatos para durar o ano todo, diriam sobre isso?


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com