[Palestra] Aula dada, aula estudada, HOJE – Prof. Pier


prof-pier-aula-dada-aula-estudada-hoje

Por que o sistema educacional do Brasil é tão ruim?

Para o professor Pier, famoso educador de renome internacional, e que palestrou ontem aqui na Universidade do Oeste Paulista para mais de 2.000 pessoas, a resposta é mais simples do que se imagina.

O problema do Brasil é que nós temos milhões de alunos, mas pouquíssimos estudantes”.

Mas Diego, eu pensei que alunos e estudantes fossem a mesma coisa! Caro leitor, lamento dizer, mas você está enganado. Aliás, nas palavras do prof. Pier, essas duas palavras se opõem totalmente.

Aluno é aquela pessoa que assiste aulas, em um processo de aprendizado passivo. Escuta o que o professor tem a dizer, anota o que acha que tem que anotar, mas assim que acaba a aula, um abraço e até amanha!

Já o estudante é aquele que estuda após o período de aula, escrevendo as principais ideias que aprendeu naquele mesmo dia, ou seja, o processo de aprendizado é totalmente ativo.

Assistir aulas não é estudar. Estudar em grupo não é estudar. Ler não é estudar. Fazer grifos não é estudar. Escrever textos no computador não é estudar. Então o que seria estudar?

Para o prof. Pier, o estudo eficaz deve ser feito individualmente e de forma ESCRITA (várias vezes foi frisado que escrever é a melhor forma de estudar).

Após essa explanação, o educador ainda mostrou os baixíssimos índices que o Brasil ocupa no ranking mundial do programa internacional de avaliação PISA, o que causou o espanto (será?) de todos presentes.

Para finalizar, o palestrante ainda expôs os três principais equívocos que o estudante brasileiro comete com frequência, são eles:

1 – Não sabe se comportar: a atual geração é conhecida como uma geração de “Drogados Virtuais”, onde o uso compulsivo do celular está provocando uma expressiva queda de atenção, de QI, e de inúmeras outras variáveis, o que vem causando uma série de consequências no curto e no longo prazo. O engraçado é que enquanto ele falava isso, várias pessoas estavam mexendo no celular!

2 – Não ler como forma de lazer: a média nacional de leitura de livros é irrisória, a maioria não consegue ler nem 3 livros por ano. A leitura ainda é vista por nós como uma obrigação. Só lemos o que a escola ou a faculdade nos pede, e para por aí.

3 – Estudar para a prova: o material estudado em véspera de prova fica guardado em nosso cérebro apenas até o dia da avaliação, passado esse período, tudo o que estudamos com o intuito de tirar uma boa nota é cruelmente esquecido.

E para quem frequenta aulas a noite, como estudar após a Faculdade? (Situação na qual a vasta maioria presente se encontrava)

Para o palestrante, mesmo quem trabalha no período da manhã e só tem o período noturno para frequentar as aulas, o estudo individual ainda deve ser feito quando o aluno chegar a sua casa, antes de dormir.

A dica final dada para essas pessoas foi a seguinte:

“O segredo da inteligência é saber como ficar um pouquinho mais inteligentes todos os dias. Meia hora por dia pode não ser o suficiente, mas é melhor do que nada”.

Lembre-se: Aula dada, Aula estudada, HOJE!

  • Impressão Pessoal

Não querendo ser radical, mas, nada do que ele falou foi novidade, todo o material encontra-se facilmente disponível na internet, até por meio de suas próprias palestras completas disponíveis no Youtube.

A questão, na verdade, não é sobre as excelentes dicas que ele deu para facilitar o aprendizado, e sim que 99% das pessoas que estavam presentes não vão aplicar nada do que ouviram.

Todo mundo que estava lá com certeza sabe o que deve ser feito para aprender melhor, a questão é: quem realmente está disposto a fazer o que deve ser feito?


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com