Por que a Interação é tão necessária ao Administrador?


interação

Poxa vida, como é triste ver a quantidade de pessoas que ainda acredita nas promessas desses “cursos” online na área de Administração.

Digo isso porque esse formato no qual a maioria deles se baseia, onde não há nenhum tipo de interação entre professor e aluno, é muito, mas muito ultrapassado.

Em minha opinião, esse modelo de curso, onde só um lado é o detentor da verdade, tendo o outro a obrigação de aceitá-la passivamente, está se tornando cada vez mais ineficaz.

Aula, curso, reunião, mastermind, ou qualquer outro nome que você queira dar para um encontro de pessoas que estão em busca de aprendizado na área de Gestão PRECISA ter INTERAÇÃO.

E quando digo Interação, não estou me referindo a obrigatoriedade dessas aulas ou cursos serem realizados presencialmente, não é isso.

O segredo aqui é a necessidade de colocar esses participantes para debaterem e refletirem sobre o assunto em questão, não importando se isso será feito de forma presencial ou online.

Porém, fazer isso dá trabalho…

E para que fazer algo que gastará muito mais tempo sendo que as pessoas estão dispostas a consumir aquilo que está sendo oferecido, não é mesmo?

A interação vale pra tudo?

Veja, pode ser que em outras áreas essa interação não seja tão necessária quanto é para a Administração. No Direito, por exemplo, é muito comum ver cursos  sem nenhum tipo de interação com excelentes índices de aproveitamento . É claro que o debate poderia enriquecer ainda mais a aula, mas a falta dele não necessariamente prejudica a compreensão do que foi dito pelo professor.

Isso acontece porque apesar de existir margens para interpretações, a lei é uma só para todos, e como tal, deve ser cumprida como descrita no código.

Mas na Administração não existem leis.

Nós, administradores, como eu sempre deixei bem claro por aqui, trabalhamos em cima de boas práticas. E uma boa prática que está funcionando e produzindo excelentes resultados em uma empresa, pode simplesmente não funcionar em outra.

Pode parecer estranho, mas é perfeitamente normal ver isso acontecer no mercado.

É por esse motivo que a Interação entre os participantes se torna tão importante em nossa área.

Pode ser que aquela determinada prática, que na maioria das vezes surgiu lá nos Estados Unidos, precisou sofrer diversas adaptações para que pudesse funcionar aqui. E são essas adaptações que precisam ser compartilhadas entre os alunos do curso.

Me pegando como exemplo, como participante, eu fico completamente frustrado quando assisto alguma palestra em que não há espaço para o debate nas perguntas finais.

Para vocês terem uma ideia, certa vez, em uma apresentação sobre Neuromarketing, o palestrante discursou em um longo período sobre as práticas que ele estava utilizando em seu laboratório – um ambiente totalmente controlado – longe de qualquer variável externa que poderia alterar os resultados de seus experimentos.

Tá, muito legal, eu pensei, mas como é que tudo aquilo se aplicaria a uma pequena empresa que não possui recursos para investir no uso daquelas ferramentas?

A resposta dessa pergunta eu nunca soube, pois, infelizmente, não nos foi concedido a oportunidade do debate final.

Uma experiência sem volta

Desde que assumi o princípio de interação como modelo de ensino, as minhas aulas e cursos estão sendo muito mais produtivas, para ambos os lados.

Por sinal, não à toa esse é o tema da minha dissertação de mestrado.

Eu te garanto uma coisa, o dia que você fizer parte de algo assim, onde você participa e contribui, nunca mais irá querer voltar ao método do qual estava acostumado.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com