Qual a diferença entre Fechar e Quebrar uma empresa?


alugase

Se você é daqueles que sempre que vê uma placa de aluga-se pendurada na porta de uma empresa já começa a espalhar para todos os seus amigos que o dono foi incompetente em ter deixado ela “quebrar”, por favor, leia esse texto com atenção.

Quando uma empresa Fecha?

Uma empresa FECHA quando o seu dono, após fazer suas análises e projeções, percebe que ao longo dos próximos meses, sua organização não mais atingirá o seu ponto de equilíbrio. Ou seja, a receita de vendas que irá entrar no caixa não será suficiente para pagar os seus custos e despesas de funcionamento. Quando esse cenário acontece, a empresa deixa de ser rentável.

Dessa forma, o empresário pode acabar OPTANDO em antecipar o inevitável, tomando a decisão de abandonar a operação. Tendo em vista essa situação, ao contrário do que a grande maioria pensa, aquela placa de aluga-se que foi pendurada na parede da empresa pode não ter sido uma atitude desesperada do dono, na verdade, ela pode ter parado lá como uma medida planejada para evitar que o pior acontecesse no futuro.

Por sinal, isso é mais comum do que você imagina. Inclusive, nos cursos de Administração, essa é uma prática bem vista. Abandonar um mercado quando não se existe mais previsões de obter lucros é uma decisão sensata que o administrador pode tomar.

Um bom exemplo seria o negócio de locadoras de DVD’s. Ao fazer suas projeções, o empresário poderia perceber que a chance da demanda por seus produtos viesse a cair nos próximos meses, até chegar em um ponto onde ela se tornaria insustentável, é bem real. Sendo assim, em vez de investir seus últimos recursos e o seu tempo fazendo loucuras para tentar reverter a situação, ele poderia optar em abandonar a operação e partir para outro negócio.

Os motivos para que esse cenário se torne real são vários, envolvem desde a mudança no comportamento do consumidor, ou o surgimento de um produto substituto, quanto o mau gerenciamento da empresa, assunto que abordarei nos próximos parágrafos.

Quando uma empresa Quebra?

Uma empresa QUEBRA quando o seu dono, mesmo após perceber que a sua empresa deixará de ser rentável ao longo dos próximos meses, insiste em continuar operando com ela no vermelho.

Dessa forma, dívidas vão se acumulando, a bola de neve vai aumentando, até chegar a hora em que ela se torna totalmente insustentável (as despesas e custos são muito maiores do que a receita de vendas e não há previsões a curto prazo para que esse cenário se inverta).

Pegando o nosso exemplo anterior, atualmente, será que valeria a pena manter em funcionamento uma locadora de DVD’s?

É claro que em determinadas ocasiões o placar pode ser invertido. Muitas vezes a empresa pode apresentar projeções negativas não pelo fato de não existir demanda por seus produtos, mas sim por estar sendo mal gerenciada. Nesse caso, um bom “choque de gestão”, feito por uma consultoria especializada, poderia resolver o problema.

Entretanto, se esse não for o caso, o risco de tentar alavancar um negócio que está inserido em um mercado não lucrativo e sem potencial de crescimento pode acabar não compensando o esforço.

Na minha opinião, levar um negócio até as últimas consequências é, na maioria das vezes, uma atitude inconsequente do administrador.

Portanto, da próxima vez que você passar por uma empresa e ver uma placa de aluga-se pendurada na porta, me faça um favor, não julgue sem antes saber o que de fato aconteceu em seus bastidores.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com