Quantos inimigos você fez em 2013?


inimigos_2

Todo começo de ano acontece a mesma coisa, uma chuva de promessas vazias e de desejos de melhorias são feitas por uma enormidade de pessoas, de uma hora para outra, todo mundo resolveu querer te fazer bem, todo mundo resolveu emagrecer, ler livros, visitar aquele parente esquecido…

Essa é a magia no ano novo…

Na contramão de tudo isso, eu acabei recebendo uma frase muito interessante, e que me fez refletir bastante, pois vai ao encontro do meu estilo de vida.

Por sinal, foi  essa reflexão que fez render o texto de hoje.

A frase dizia que se você não fez pelo menos um inimigo em 2013, significa que você, provavelmente, também não fez algo de muito útil ou inovador.

Diga o que pensa e crie inimigos

É claro que uma não é condição necessária para a outra, mas existe será que existe uma relação entre as sentenças?

Vejamos:

Mostrar problemas e apontar o dedo na cara das pessoas nem sempre irá agradar a todos, você não vai querer ser visto como o funcionário mala;

Fazer perguntas “chatas” na sala de aula nem sempre irá agradar a todos, é melhor não ficar com fama de aluno nerd;

Postar críticas no seu Facebook nem sempre irá agradar a todos, o bom mesmo é postar fotos de cachorros e gatos;

Escrever reflexões na Internet nem sempre irá agradar a todos, melhor seria se você guardasse tudo em um diário…

A questão é: você nunca conseguirá agradar a todos.

Bestas são os que acham que isso é possível e guardam para si suas opiniões.

Um feliz 2014!


Newslatter

Comentários

  1. Sarah diz:

    Não sei se concordo plenamente com isso… Realmente, quando você faz algo de importante ou se expõe de alguma forma, alguém não vai gostar disso, quem quer que seja. Mas pode-se fazer muita coisa boa de forma silenciosa e sem desagradar a ninguém. Eu acredito que, se for necessário, exponha a sua opinião de forma educada, mas de forma firme! Caso não seja necessário, também não tem problema de agir da maneira correta sem anunciar pra Deus e o mundo. As maiores revoluções começam assim, silenciosamente, conquistando espaço aos poucos.

    1. Olá Sarah, primeiro, é isso mesmo, você não deve concordar com tudo o que lê por aí. As vezes os textos precisam ser um pouco radicalizados, para dar um impacto maior, caso contrário ele ficará mais do mesmo, dessa forma ele não produzirá o resultado que eu espero.. Agora cuidado com o silêncio, na época de faculdade, eu tinha um amigo MEGA inteligente, que sabia questionar tudo o que o professor falava, mas ele nunca abria a boca, guardava tudo pra ele, o resultado disso é que as discussões dos assuntos ficavam muito aquém do esperado, era uma pena. Eu não sou a favor do silêncio, pra mim quem se silencia não se destaca, mas respeito sua opinião. Abraços

  2. Nossa, a ideia do texto é ótima, mas o desenrolar foi vazio, sem muita lógica e nada de conclusão!

    1. Foi apenas uma rápida reflexão que tive em uma manhã do dia 02 =)

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com