[Resenha] Startup Brasil – Pedro Mello e Marina Vidigal


Devo confessar, biografias de empreededores contanto startup brasilsobre suas histórias de sucesso ou de fracasso, sempre me instigaram a leitura. São livros que prendem totalmente sua atenção e, quando você menos espera, você já o terminou de ler . Inicialmente eu me planejei a ler uma história por dia, para fixar melhor o conteúdo e refletir sobre cada uma dessas histórias, mas não deu, terminei a leitura do livro em 3 dias.

Em Startup Brasil, uma réplica brasileira do livro americano Start-Up, de Jessica Livingston, o blogueiro-empreendedor-apresentador Pedro Mello, e a jornalista Marina Vidigal, conduzem uma incrível e surpreendente narrativa envolvendo as histórias dos seguintes empreendedores listados logo abaixo:

Empreendedores Startup Brasil

– Miguel Krigsner, do Boticário;
– Alexandre Costa, da Cacau Show;
– Daniel Mendez, da Gran Sapore;
– Romero Rodrigues, do BuscaPé;
– Elói D’Avilla, agência de viagens Flytour;
– Gilberto Mautner, da Locaweb;
– Marcus Andrade, da gráfica Horizon;
– Marcus Hadade, da Arizona;
– Mauricio de Sousa, da Turma da Mônica;
– Vasco de Oliveira Neto, da AVG Logística.

O livro em si já merece créditos o suficiente pelo fato de contar apenas histórias de empresas brasileiras, algo extremamente incomum na literatura de negócios totalmente americanizada.

Estima-se que hoje é lançado nas livrarias um livro sobre a Apple/Steve Jobs a cada 15 dias (brincadeira).

Porém, o que torna esse livro realmente especial é a forma como a qual ele foi escrito. Por ser todo em primeira pessoa, a leitura mais parece um bate-papo entre você e esses empreendedores do que as frias e impessoais histórias das quais estamos acostumados.

Ao lê-lo, você consegue sentir de perto a emoção sofrida por eles, o começo difícil, as dificuldades ao longo do caminho, as guinadas decisivas, e tudo o mais até estes conseguirem chegar ao tão sonhado sucesso.

A título de comparação, há um outro livro brasileiro semelhante a este chamado Marketing Titânico, do conhecido autor de marketing Las Casas, onde, de forma parecida, são contadas histórias de empresas brasileiras que fracassaram em seu percurso, porém, por se tratar de um livro que foi fruto de um grupos de estudos formados por alunos de uma pós-graduação, sua leitura é bastante cansativa exatamente por ser “fria” demais, o que não acontece em Startup Brasil.

Alguns pontos que eu acho que merecem ser destacados:

– Exceto em poucos casos, todos os demais empreendedores passaram por uma infância dificílima. Elói D’Avilla, da Agência de viagens Flytour por exemplo, chegou a ser andarilho com seu pai, cuidava de carros para ter algum dinheiro para poder sobreviver e morou um bom tempo em abrigos e lugares de favor, como o sofá da casa de um de seus empregadores.

  • Exceto em alguns casos, todos os empreendedores tiveram uma FORTE influência de seus pais para desenvolver suas atitudes empreendedoras, como Vasco de Oliveira Neto, da AVG Logística, que herdou do seu pai um enorme frigorífico, do qual se transformaria mais tarde em uma das maiores operadoras logísticas do país.
  • Em todos os casos, há uma grande exaltação na rotina de trabalho desses empreendedores, novamente, Vasco de Oliveira Neto, da AVG Logística, cita que chegou a trabalhar 12 horas por dia, com apenas um dia de descanso no mês. Não é raro encontrar essa realidade entre os empreendedores, alguns chegam a reclamar de ter sofrido com excesso de peso e forte gastrite justamente no período mais decisivo de suas empresas.
  • Há uma concordância entre os empresários em dizer que em algum momento da sua vida, ambos tiveram ajuda da sorte, como o caso da AVG Logística, que no dia em que teria o seu prédio leiloado para saldar suas dívidas, contou com a sorte do teto do local em que seria realizado o leilão ter desabado, fruto de uma tempestada inesperada. Ultimamente, toda vez que eu encontro a palavra SORTE na história de algum empreendedor, eu faço questão de grifa-la, pois, desde os tempos de faculdade, eu teimava em dizer que a sorte faz sim parte da vida do empreendedor, eles mesmo admitem! Infelizmente eu era um dos únicos querer admitir isso.
  • Em grandes partes dessas empresas, dos mais variados setores, houve uma grande tendência em buscar novidades no exterior, principalmente nos Estados Unidos. Percebo que essa é uma realidade muito comum aqui no Brasil, onde quase tudo que é “novidade”, na verdade, não passa de adapção gringa.

Diferentes perfis, diferentes setores, tudo isso torna o livro ainda mais especial. Alguns construíram seu império sem nenhum estudo, outros tiveram a oportunidades de concluir faculdades, enfim, tudo isso só mostra a diversidade do nosso país e vem a mostrar que aqui há oportunidades para todos.

 

Pontos Fracos: Talvez a ausência de histórias de empreendedores que fracassaram seja um ponto negativo, ou talvez os autores tenham planos para escrever um livro específico sobre esse assunto. Mesmo gostando de ler histórias de empresas bem sucedidas, eu sempre prefiro ler relatos daqueles que fracassaram, pois em minha opinião, esses tem mais a ensinar.

Para quem gosta, não deixe de ler esse excelente livro!


Newslatter

Comentários

  1. […] Título: Startup Brasil Tema: Empreendedorismo Sinopse: Neste livro, os autores Pedro Mello e Marina Vidigal apresentam a trajetória de empreendedores brasileiros que transformaram o país a partir dos seus negócios. Um verdadeiro guia para aquelas pessoas que desejam se aventurar no mundo do empreendedorismo. Um livro repleto de histórias de sucesso que, entre erros e acertos, só se tornaram possíveis por causa de grandes ideias e muita mão na massa. […]

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com