[Resenha] Sundae de Almôndegas: sua empresa está sintonizada com o novo marketing?


livro-sundae-de-almondegas-seth-godin1-e1278559528237-201x300Uma simples e marcante analogia. Enquanto as novas tecnologias usadas pelo marketing são comparadas a uma deliciosa cobertura doce, as empresas e os produtos tradicionais são chamados de almôndegas. Ambos, separadamente, são perfeitos e deliciosos em si, mas a junção desses ingredientes é simplesmente impensável e ineficaz.

Falando de uma forma mais clara, Seth Godin, o blogueiro de Marketing mais famoso do mundo e autor de vários Best-sellers da área, afirma que não adianta uma empresa dispor das mais altas tecnologias para promover os seus produtos e a si mesmo se o que ela está promovendo for uma droga.

Aliás, com o alcance que as novas tecnologias trouxeram ao Marketing, é melhor você não tentar promover nada do que colocar ao alcance do público em geral produtos que são uma porcaria.

O livro Sundae de almôndegas: sua empresa está sintonizada com o Novo Marketing? é antigo, foi originalmente publicado em 2007, e traduzido para o português somente em 2010, mas ainda sim, é uma valiosa obra, confiram:

No Marketing Antigo:

Bastava oferecer um produto mediano para pessoas medianas a preços medianos, desde que você gaste o suficiente em promoção, e as chances de a empresa obter lucros significativos eram grandes.

Bastava interromper os assinantes com anúncios, em vez de adotar a idéia de conectas os assinantes uns aos outros.

No entanto, devido ao ruído gerado pelo excesso de comerciais e o surgimento de dezenas de novas mídias, a eficácia garantida das grandes mídias de massa lentamente chegou ao fim.

No Novo Marketing

Você precisa alavancar atenção e criar interações

Você precisa contar histórias, criando produtos notáveis e conquistando permissão para transmitir mensagens diretamente as pessoas interessadas.

Ele ainda é péssimo para a venda de almôndegas, ou seja, os tais produtos medianos. O novo Marketing NÃO FUNCIONA PARA TODOS.

Ele diz que o crescimento do seu negócio pode não depender mais de sua fábrica, e sim de satisfazer aqueles que podem melhor alavancar suas ideias (os chamados disseminadores, esse assunto por sinal é tema de seu outro livro chamado A Vaca Roxa).

Não basta mais utilizar a maior quantidade de mídias disponíveis no intuito de alcançar o maior número de pessoas, sejam elas o seu público alvo ou não. O novo Marketing diz que precisamos utilizar o melhor meio disponível para alcançar as pessoas certas no momento certo.

O Novo Marketing é SEGMENTADO! A mala direta odeia produtos que agradem a todos. A mala direta não pode se dar ao luxo de alcançar todo mundo. Ela precisa ser enviada diretamente para as pessoas certas, no dia certo.

Organizações de sucesso são construídas com base em estratégias de marketing de sucesso. Se sua empresa produz almôndegas (produtos/serviços ruins), e o marketing agora apoia sundaes (utiliza tecnologia de ponta para disseminar seu produto), sua empresa está com sérios problemas.

Sendo assim, o novo marketing não exige um marketing melhor. O novo marketing exige sim produtos melhores, serviços melhores e empresas melhores.

Antigamente as pessoas estavam presas ao sistema, isso significa que elas faziam suas atividades para agradar alguma empresa que ficava responsável por vender seus produtos para o grande mercado. Hoje elas fazem suas atividades para agradar a si mesmas e aos seus clientes que gostam do seu trabalho. Um pintor de obras de arte não precisa mais agradar as galerias para vender suas obras, ele pode vendê-las diretamente na internet. Isso também acontece com fabricantes de camisetas, chapéus, ou qualquer outro produto.

Resumindo…

O que diferencia um antigo profissional de marketing de um novo profissional é que enquanto o primeiro se concentra obsessivamente no que havia sido testado e comprovado, o segundo explora as vantagens que a internet poderia trazer.

O marketing sempre envolveu descobrir o que as pessoas querem e necessitam e contar a essas pessoas uma historia sobre como eles podem obter isso (de você). A mudança mais importante foi a habilidade de os consumidores finalmente terem o que desejam a qualquer tempo. Eles querem ser tratados com respeitos e estar conectados com os outras pessoas.

As 14 tendências que estão levando a uma total reformulação do que significa ser um profissional de marketing

Comércio e comunicação direta entre produtores e consumidores.

As organizações poderão agora eliminar os agentes intermediários e construir um relacionamento direto com seu consumidor.

A comunicação com o consumidor exige rapidez – se a empresa não entrar em contato com você dentro de alguns instantes, você provavelmente irá procurar outro lugar.

O seu pessoal (clientes, empregados, clientes potenciais, leitores) quer ser ouvido, mais que isso, exige ser ouvido. Sendo assim, facilite esse contato, em sua página, por exemplo, coloque o contato do responsável pelas vendas ou do presidente (email, telefone).

O foco está errado!

Se você tem um centro de atendimento ao consumidor focado em “aliviar” o problema e tem uma gerência empenhando-se para reduzir os custos no Call Center, não é de surpreender que toda aquela atenção ao consumidor seja vista como um problema.

O foco não deveria ser em diminuir as reclamações no Call Center, e sim aumentar o numero de elogios, ou idéias. A interação com o mundo exterior se transforma em sua oportunidade mais lucrativa. É do Call Center que pode vir muitas idéias.

Você tem a chance de passar da procura de clientes para os seus produtos (editoras de livros, que buscam leitores para seus novos escritores) para uma nova abordagem – encontrar produtos para os seus clientes (editora de revistas, que encomenda artigos para os leitores existentes).

Antes os anúncios podiam ser usados para interromper as pessoas que não pretendiam lhe dar atenção. Atingindo as pessoas que não estavam em sua busca. HOJE NÃO MAIS.

Os consumidores inteligentes agora ignoram todos os anúncios. E ainda assim os profissionais de marketing continuam a gastar em mídia de interrupção. Fazem isso porque é tradicional, seguro e fácil, e é o que o chefe e o cliente quer. Raramente o fazem porque funciona. Mas algumas entregam anúncios antecipados, pessoais e relevantes as pessoas que desejam recebe-los, são essas empresas que estão se sobressaindo no novo marketing.

A permissão exige tempo, esforço, dedicação e criatividade. Paciência demais. Não é rápida o suficiente. Eles querem agilizar o processo e fazer com que os números aumentem. Quanto a isso fica um aviso, a permissão dos clientes não pode ser comprada ou vendida. Se a sua mensagem tiver alguma relevância para a minha vida, então talvez eu lhe de atenção, mas, em geral, não espere muito.

No mundo hiperconectado, se você me desrespeitar, mentindo, descumprindo sua promessa, você já era.

Amplificação das vozes dos consumidores e de organizações independentes.

Hoje em dia todas as pessoas têm a capacidade de serem críticas, logo as empresas terão de ser capazes de criar produtos que satisfaçam todos os críticos.

Todo negócio tem um grupo de clientes tão motivados, tão satisfeitos e tão conectados que eles querem contar ao resto do mundo obre você e o que você faz. Seu desafio é dar a essas pessoas um megafone.

Por outro lado, todo empresa também possui um grupo de clientes insatisfeitos que também desejam contar ao resto do mundo sobre a besteira que a sua empresa aprontou com ele. Nesse caso o seu desafio é o de sanar esse problema da maneira mais rápida possível.

As pessoas sempre quiseram fazer o que os outros estão fazendo. As empresas praticantes do novo Marketing sabem como adotar estratégias para fazer isso valer.

A necessidade de ter uma história autêntica a medida que aumenta o número de fontes disponíveis.

Não se pode dar ao luxo de dizer uma coisa e ser apanhado a fazer outra: isso significa morte. Os consumidores têm várias fontes para pesquisar a verdade, se você mentir, será pego.

Quando os consumidores têm de tomar uma decisão que consideram importante, eles em geral confiam no que lhes foi transmitido pela comunidade, e não na historia criada pelo profissional de marketing.

A internet sempre se lembrará do que um cliente insatisfeito comentou sobre o atendimento da sua empresa, esse por sinal é um dos grandes desafios dos profissionais que lidam com o gerenciamento de crises nas redes sociais. O Google é implacável, uma vez feita a reclamação, ela sempre permanecerá na rede.

Esquecer mensagens complexas, dê importância ao que é curto e relevante.

Devido ao excesso de mensagens, a atenção das pessoas está reduzida. Mensagens complexas raramente alcançam seus destinatários. Não a toa estamos na era dos anúncios Clean, menos informação e mais relevância.

Com varias opções a escolher, não há razão para não escolher aquela que seja a mais envolvente.

A cauda longa.

O domínio do mercado por meio de produtos de sucesso está desaparecendo; os consumidores querem mais opções.

Toda vez que as empresas criam novas variedades, novos tamanhos, novos níveis de preços e novos produtos de nicho, as vendas aumentam.

No longo prazo, mais variedade sempre leva a mais compras. Havendo opções, as pessoas vão querer escolher. Em qualquer mercado normal, se você der mais opções às pessoas, a receita aumentará.

Você pode limitar as escolhas na sua empresa, mas seus concorrentes irão mais longe à cauda. No entanto, alguns profissionais de marketing conseguem ter êxito limitando radicalmente a quantidade de opções. Mas essa lista é muito curta. O aumento de opções amplia as vendas.

Se tanto os sucessos quanto a cauda longa contribuem igualmente para o seu negócio, por que concentrar todo o seu esforço apenas nos primeiros?

A dica é: Procure tendências na internet, saiba o que as pessoas estão digitando de palavras chave.

Os consumidores estão ficando mimados com o e-commerce – eles têm dificuldade de fazer compras numa loja de verdade, eles querem vasculhar todo o estoque instantaneamente, encontrar os produtos relevantes próximos aqueles que já estão examinando e ter todos os itens disponíveis para compra ao mesmo tempo e no mesmo lugar.

Terceirização

Agora é fácil encontrar produtos e serviços sem qualquer limitação geográfica.

Há pessoas que contratam outras pessoas para fazerem comentários positivos a seu favor em blogs e sites que estejam falando mal dela, muito comum para políticos.

A tendência para terceirização está muito forte, eles são mais rápidos, mais especialistas, mas tem que ter muito cuidado com ela, pois elas também estão representando a sua empresa, e se fizeram algo de errado, o cliente não vai culpar a terceirizada e sim a sua.

NUNCA TERCEIREZE A COMPETÊNCIA CENTRAL DA SUA EMPRESA !!!!

Se o que a sua empresa faz é repetitivo ou mecânico, deve terceirizar todas as tarefas burocráticas.

Se o que ela faz é artesanal, então deve dar toda a responsabilidade e iniciativa, liberdade e incentivo para as pessoas exercerem melhor essa criatividade.

O Google e a facilitação de tudo.

Ninguém visita mais a pagina inicial de um site – entra-se pela porta dos fundos, para chegar a página indicada pelo Google.

Antigamente, se você perdesse um carregador de celular, iria até a loja mais próxima e compraria um por $50,00, mas hoje temos o Google, onde pode se encontrar um por $3,00. Ter algo em estoque não é mais razão suficiente para cobrar um acréscimo de 600% porque agora alguém a um clique de distância também o tem para vender. Se sua oferta não englobar mais do que a simples mercadoria, outra pessoa a venderá mais barato.

Em vez de pedir que os funcionários da loja vasculhem o estoque (como em uma loja de ferramentas), os sites permitem que os consumidores o façam, você é o funcionário terceirizado da empresa responsável, é você quem deve achar o produto que está procurando.

O Google concede poder a cauda longa. Se o seu negocio é de nicho, o Google te ajudará.

Canais infinitos de comunicação. Ou a decadência dos mídias tradicionais.

Você pode ser extremamente seletivo a respeito de como envia suas mensagens atualmente. Em vez de alcançar todo mundo e criar produtos genéricos para grandes públicos, você agora é capaz de atingir uma pequenina fatia do mercado. E pode fazer isso de maneira barata.

A tendência leva crer que as empresas que procurarem formas mais criativas e relevantes de alcançar seus públicos alcançarão uma taxa maior de retorno em seus pedidos.

 

Comércio e comunicação direta entre consumidor e consumidor.

O eBay (site que o Mercado Livre copiou) começou, outros estão a seguir este caminho.

Uma pessoa hoje consegue produzir a sua obra, colocar na internet e vender. De forma simples e rápida, não precisando mais de intermediários.

Mudanças na abundância e na escassez nas coisas.

Cria e venda algo escasso e você lucrara. A escassez tornou-se comum, e o comum tornou-se escasso. Um desafio para as empresas.

Antes o tempo das pessoas era algo abundante, enquanto o espaço disponível para armazenar arquivos em algum servidor era algo completamente escasso.

Hoje, o segredo está em descobrir o que é escasso para o seu cliente e desenvolver algo para resolver isso. Enquanto a escassez é valorizada, a abundância é ignorada.

O triunfo das grandes ideias.

A não ser que você seja a Apple, pequenos melhoramentos já não são suficientes. O mercado exige ideias que forcem as pessoas a pararem e a notarem nelas.

Optar por organizar toda uma empresa em torno de serviços com diferencial competitivo é uma grande idéia.

A mudança do “quantos?” para “quem?”.

Agora, pela primeira vez, os marqueteiros podem se concentrar em quem está ouvindo sua mensagem e deixar de usar as massas como alvo principal na sua comunicação.

No novo marketing a massa não é mais desejável. Agora que é fácil saber quem visita o nosso site, vai a nossa loja ou assiste a nossa publicidade, e qual anúncio os atingiu e como, podemos ser muito mais seletivos quanto ao que dizemos e por que.

A internet é o pior meio já criado para interromper as pessoas que não desejam ser interrompidas.

Os ricos são como nós.

Mais pessoas ricas, maiores lacunas entre os ricos e os pobres e muito mais diversidade.

Se um produto não é importante o suficiente para mim, então não quero o melhor, quero o mais barato. Porque razão alguém compraria algo intermediário? Custam uma exorbitância e não são exclusivos. SE TIVEREM ESCOLHA, a maioria das pessoas evitaria a mediocridade dos produtos e serviços intermediários.

Se eu quiser algo comum, então é melhor que seja barato. Por outro lado, o consumidor mimado de hoje está disposto a pagar quase qualquer preço por algo exclusivo, diferente e que lhe de prazer.

Preste atenção no seu serviço porque hoje poucas pessoas estão preocupadas se irão economizar 5 ou 10 reais, elas querem uma experiência inesquecível e estarão dispostas a pagar um alto valor por isso.

Os novos Leões de Chácara.

As grandes empresas só queriam trabalhar com outras grandes empresas. Fazia diferença colocar seu produto num varejista de porte ou na prateleira no final do corredor de um supermercado de peso. Fazia diferença ser anunciado em rede nacional ou revista grande. Agora todos querem estar no Youtube.

Antes fazia diferença receber um elogio de um jornalista importante amigo seu na capa do jornal. Hoje a noticia se espalha por meio de novos canais, não pelos antigos. Uma critica entusiasmada em um grande site vale mais do que a capa de uma revista. A maioria dos blogueiros não é paga por seu trabalho. São indivíduos apaixonados pelo que fazem, e não batedores de ponto, eles não incluirão em seus blogs um press release medíocre ou uma idéia insípida só para preencher o espaço.

A vantagem desse canal é que, nele, quase todas as pessoas são acessíveis, e muito mais acessíveis do que alguém de um grande jornal, mas ter acesso fácil as pessoas não significa que você possa chegar aonde quer enviando spams, por mais generosa que sua oferta possa ser.

Conclusão

O sucesso pertence aos produtos excepcionais, excepcionalmente caros, com um design excepcional ou com um som excepcionalmente bom e não as medianos, com um preço mediano e uma qualidade mediana.

O novo marketing exige que você entre na esfera publica e possibilite discussões e não que você isole as pessoas uma das outras

O novo Marketing se dissemina pelo Google, pelos fóruns de discussão na internet, pelo boca a boca e pela mídia própria do antigo marketing. Empresas que praticam essa filosofia podem lucrar vendendo seus produtos para pessoas que nunca teriam ouvido falar dele se ele tivesse sido publicado da maneira tradicional.

Mais cedo ou mais tarde, você vai seguir as regras desse novo jogo, ou ver o jogo ser vencido por outro.


Newslatter

Comentários

  1. […] li o livro Sundae de Almôndegas de Seth Godin, comecei a me inteirar sobre a nova realidade do marketing. Um fato recaiu sobre mim, […]

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com