[Resenha] Vai Fundo! de Gary Vaynerchuck


vai-fundoBest-seller internacional, cheguei a esse livro através de diversas resenhas positivas espalhadas em vários sites dos quais acompanho. Salvo alguns avisos dos quais alertam que o livro tem um certo espírito de auto-ajuda (e de fato tem), Vai Fundo! O Guru das Mídias Sociais Ensina Como Ganhar Dinheiro Fazendo o Que Você Gosta é um excelente guia para aqueles profissionais que não são da área de Marketing e querem começar a construir a imagem do seu negócio na internet.

Porém, para quem já está por dentro desse universo e acompanha diariamente as notícias, ele não acrescentará muitas informações relevantes. Não digo que me arrependi totalmente, porém esperava mais.

O estilo de Gary escrever é muito parecido com o guru do Marketing de Guerrilha Jay Levinson. Em diversas partes do livro, às vezes até mais de 1 vez por capitulo, o autor acaba arrumando um jeitinho de divulgar sua página pessoal ou seu e-mail, isso em minha opinião acaba dando um estilo forçado e desnecessário em suas dicas.

Vai Fundo! – O Livro

Gary Vaynerchuck é um autor que vem fazendo bastante sucesso entre os internautas que gostam de marketing e empreendedorismo. Um garoto de infância difícil, é filho de imigrantes Europeus que veio com sua família para os Estados Unidos em 1978, quando ainda era apenas uma criança.

Deve ao seu pai, um proprietário de uma loja de bebidas, muitas das dicas e ensinamentos do empreendedorismo que sabe. Em oito anos a frente da loja, Gary ajudou a transforma-la em uma referência entre as demais, seu faturamento passou de 4 milhões de dólares/ano para 50 milhões/ano, graças principalmente a sua estratégia de Marketing Social, em especial ao seu Videoblog sobre vinhos chamado Wine Library TV .

O autor credita o seu sucesso em basicamente 3 pilares, os dois primeiros são tratados de formas superficiais, já o terceiro é o principal tema do livro. Ambos foram inteligentementes interligados, como vocês podem conferir a seguir:

1º Pilar – Trabalhe muito

Segundo Gary, só está disposto a trabalhar muito quem ama o que faz (o terceiro pilar). Esse item segundo ele está muito ligado com a ambição pessoal de cada um, sem vontade e sem ambição você se acomoda e não sai do lugar.

E Para aqueles que acham que já trabalham demais o autor alerta: “Alguém com menos paixão e talento e um conteúdo pior, pode liquidar você se estiver disposto a trabalhar por mais tempo e com mais afinco do que você esta trabalhando”.

2º Pilar – Ame sua família

A família deve vir sempre em primeiro lugar, seu sucesso não deve vir em hipótese alguma nas custa da destruição de sua família. Esse item também é abordado no livro O Livro Negro do Empreendedor, de Fernando Trias De Bes.

Segundo os autores, em diversos momentos você poderá achar que está trabalhando demais e se perguntará se tudo isso realmente valerá a pena. São nesses momentos que se a sua família não estiver ao seu lado para te apoiar, você poderá acabar tomando decisões erradas e por o seu negócio a perder.

3º Pilar, e principal – Viva sua paixão

Esse é o principal item, do qual se transcorre toda a história do livro.

O autor explica que nenhuma estratégia se sustenta se o empreendedor não tiver paixão por seu negócio e com base nisso, qualquer assunto pode ser transformado em um negocio lucrativo e sustentável por meio de ferramentas de mídia social.

Ele deixa bem claro que não importa qual for o seu negócio, pois segundo ele vivemos em um mercado de nichos e qualquer negócio apresenta uma grande oportunidade.

Se você é criador de minhocas ou de qualquer hobbie estranho não importa, a única ressalva feita por Gary é que você não deve entrar em um nicho porque esta seguindo o rastro do dinheiro, pois se fizer isso, a longo prazo você não irá aguentar, a paixão pelo assunto deve ser a prioridade.

Esse estilo auto-ajuda de construir um negócio é bem parecido com o contado por Tony Hesh, CEO da gigante do e-commerce americano Zappos, em seu livro Satisfação Garantida, onde ele também narra que a grande força motivadora por trás do sucesso da Zappos (que foi comprada pela Amazon por 1 Bilhão de Dólares) é a paixão pelo negócio.

Tony conta que antes de fundar a Zappos, largou um emprego bem remunerado, estável e tranqüilo na Oracle por simplesmente não ter paixão pelo que fazia, acordar toda manhã para ir trabalhar era um sacrifício, sua vida não tinha um propósito.

Gary também tranqüiliza aqueles empreendedores que acham que serão apenas mais um escrevendo sobre a mesma coisa. Ele informa que se o seu conteúdo for bom, mais cedo ou mais tarde o seu negócio será descoberto. O importante é que você saiba falar sobre seu produto melhor que qualquer outra pessoa.

A qualidade do seu produto

O autor também alerta que o principal investimento de um empreendedor deve ser em seu produto, pois nenhuma tática de marketing online resolverá o problema de um produto ruim. Em suas palavras “você pode trabalhar, fazer propaganda e gerar bochicho na internet o quanto quiser, mas, se o seu produto for ruim, ou se você estiver publicando informações inúteis, o jogo esta perdido”.

Essa frase relata muito bem a essência de um outro livro chamado Sundae de Almôndegas, do já renomado autor Seth Godin. Segundo ele, é um erro os empreendedores acharem que as ferramentas de Marketing Social são a salvação de sua empresa, muito pelo contrário, elas apenas POTENCIALIZAM aquilo que você está oferecendo.

Ou seja, se o que você oferecer for um produto de boa qualidade, então sua estratégia terá sucesso, porém, se o que você oferecer for de péssima qualidade, a avalanche de críticas será inevitável. Não se iluda achando que os consumidores irão se enganar se você oferecer almôndegas (o produto ruim) com uma cobertura boa (campanha de marketing).

Gary conta uma que retrata bem o poder do novo marketing diante da nossa atual realidade:

Em dezembro de 2008, gastei 7.500 dólares para oferecer senhas que valiam um frete gratuito do winelibraty.com, usando três canais de marketing e propaganda: um outdoor estrategicamente colocado, mala direta e rádio. O outdoor rendeu cerca de 170 pedidos. A campanha de radio gerou 240. A mala direta um pouco mais de 300. Enviei o mesmo pedido pelo Twitter – de graça – o mesmo código de frete gratuito e recebi 1.700 pedidos em 48 horas

Porém, nem mesmo todas essas novas ferramentas são capazes de gerar resultados imediatos. Gary avisa que trabalhar com plataformas sociais exige paciência: “por mais que você trabalhe no limite, não espere obter resultados logo de cara”. Os resultados começam a aparecer gradualmente, e o tempo para que isso ocorra é de normalmente 1 ano.

Escolha bem os seus parceiros de negócios

Nunca faça parceria com uma empresa cujos produtos você não compraria” essa frase de Gary me lembrou o dilema vivenciado por Ferran Soriano e contado em seu excelente livro A Bola Não Entra Por Acaso.

Ferran, que é ex-vice presidente do Barcelona F.C, conta que em uma negociação junto com a diretoria do time, recusou uma proposta no valor de 22 milhões de euros/ano (um valor considerado altíssimo na época) de uma empresa de jogos pela internet chamada Bwin por considerar que tal proposta colocaria em risco os valores da empresa. Mais tarde o Barcelona aceitou uma proposta de patrocínio da UNICEF sem cobrar nenhum dinheiro por isso.

Para finalizar Gary recomenda que você só deve começar a rentabilizar o seu negócio na internet quando sua marca já estiver fortemente construída. Quando sentir que já evoluiu a ponto de ter uma marca reconhecida, e quando seu publico tiver transformado seu conteúdo numa parte constante – ou mesmo necessária – você poderá começar a criar fontes de renda ativamente. Antes disso, nem pensar.

Concluindo, é um bom livro para quem está começando a estudar e redes sociais.


Newslatter

Comentários

  1. […] autor é um ferrenho defensor das mídias sociais. Em seu primeiro livro, Vai Fundo! Ele já oferece diversos exemplos de como essas novas ferramentas podem ajudar as empresas de nicho […]

  2. […] iniciantes em marketing, entretanto, se fosse para recomendar uma obra parecida, indicaria o livro Vai Fundo! de Gary Vaynerchuk, que escreve de uma forma bem mais descontraída e […]

  3. […] autor é um ferrenho defensor das mídias sociais. Em seu primeiro livro, Vai Fundo! Ele já oferece diversos exemplos de como essas novas ferramentas podem ajudar as empresas de […]

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com