Ser inflexível é diferente de ser autêntico


inflexivel

Imagine que você acabou de participar de um processo interno de seleção para uma vaga de chefia. Foi bem na parte técnica e nas entrevistas individuais, mas a última etapa foi uma dinâmica entre os cinco finalistas.

E aí você dançou.

Foi descartado porque, segundo o coordenador da dinâmica, você deu mostrar de ser muito inflexível.

Você nunca teve essa impressão sobre si mesmo. Pelo contrário, você sempre se considerou flexível.

Agora, além de não ter conseguido a chefia, você ainda ficou com um rótulo que, se não for corrigido em tempo, poderá prejudica-lo em futuros processos.

Por que será que você passou essa impressão falsa ao coordenador da dinâmica?

A inflexibilidade prejudica carreiras.

Inflexibilidade é a característica de quem não ouve o que os outros têm a dizer porque está convencido de que sua própria opinião é definitiva e suficiente.

Um dia, quando você for presidente da empresa, ganhará o direito de ser mais ou menos assim. Mas, para conseguir seu primeiro cargo de chefia, terá de mostrar flexibilidade.

A primeira característica do inflexível é a de negar que seja. Todo inflexível se considera autêntico e seguro de suas convicções.

Mas o coordenador não teria chegado a essa conclusão se você não tivesse dado, durante a dinâmica, repetidas demonstrações de inflexibilidade aguda.

Mas vamos ao seu futuro, que é o que interessa nesse momento.

Para poder ser considerado para futuras oportunidades, você precisará começar a mostrar desde já, no seu dia a dia, que é bastante flexível.

A tática é começar concordando, para depois discordar.

Quando um colega fizer uma afirmação e você tiver uma opinião oposta, diga algo assim: “O ponto do colega é muito válido e não há como discordar dele, mas eu gostaria de abordar a questão por outro ângulo”. E aí você emite seu parecer.

Não ofendeu, não desagradou, e foi ouvido.

Outro ponto importante é não interromper quem estiver falando.

O inflexível é sempre impaciente e já mostra isso nos gestos, antes mesmo de cortar o colega.

Ser inflexível não é concordar com tudo

Finalmente você não deve confundir flexibilidade com concordância geral e irrestrita.

Chefes tendem a ser inflexíveis quando a situação exige uma posição mais dura e empresas apreciam isso.

Mas o verdadeiro inflexível se revela quando não precisa discordar, e discorda.

Quando poderia ouvir, e não ouve.

Quando não precisaria interromper, e interrompe.

Essa é a inflexibilidade sem causa, que de fato cria um rótulo indesejável, mas é facilmente corrigível.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com