TIMenganei x ANATEL – Quem está com a razão?


TIMenganei

Onde há fumaça, há fogo, é o que diz o velho ditado.

Venho acompanhando de perto a briga que está acontecendo entre a operadora de celular TIMenganei, contra a ANATEL, o órgão máximo responsável por fiscalizar toda a telefonia brasileira, e estou me surpreendendo (será?) com o desenrolar da história .

TIMenganei x Anatel – O passo a passo da confusão

 1) A ANATEL, alegando um excesso de reclamações por parte dos consumidores, emite uma ordem surpreendente e inédita no país proibindo a venda de chips das operadoras TIMenganei, CLARO e OI em todo o território nacional, prometendo libera-las sob a condição dessas apresentarem um plano de soluções para resolver os problemas em seus serviços prestados.

 2) Pouco tempo depois, a ANATEL divulga um novo relatório alegando que a operadora TIMenganei “derruba” propositalmente as ligações feitas de celulares detentores de seu plano Infinity, plano do qual seus clientes pagam por ligação, e não por minuto. Essa atitude, segundo a ANATEL, estaria sendo responsável por gerar uma enorme receita extra para a empresa.

Com a bomba nas mãos, sobraram apenas duas opções para aTIMenganei. Pedir desculpas e assumir seu erro perante seus consumidores, ou, negar todas as informações divulgadas pela ANATEL, entrando assim em uma guerra de “é sua palavra contra a minha”.

3) Contrariando o conselho dado pela grande maioria dos especialistas em gestão de marcas, que sustentam que ao se deparar com um grave erro, a empresa deve assumir sua culpa, pedir desculpas e providenciar melhoras, a TIMenganeii optou pelo segundo caminho, e veio a público desqualificar o relatório da Anatel, alegando que este possuía inúmeras falhas e conclusões equivocadas.

Conclusões equivocadas? Será que nenhum executivo daTIMenganei acompanha as inúmeras brincadeiras feitas com sua marca na internet?

Esse fato das ligações do plano Infinity caírem misteriosamente já era algo bem conhecido entre os clientes de todas as operadores de celulares do Brasil, tal fato veio apenas confirmar o que todo mundo, incluindo a própria ANATEL, já desconfiavam a muito tempos atrás, conforme esse novo relatório da Anatel.

4) Em um comunicado recente, após receber os relatórios de todas as operadoras prometendo investimentos na melhoria de seus serviços (parece que todas elas combinaram de citar um valor acima de 1 bilhão de reais), a ANATEL volta atrás em sua decisão e libera novamente a venda de chips da TIMenganei, CLARO e OI, mas com uma ressalva, a ANATEL propôs, e está em votação, a proibição na cobrança de ligações refeitas após 2 minutos de suas chamadas caírem misteriosamente.

Conclusões sobre o caso

Conhecida por ser a operadora com uma das piores coberturas de sinal do país, o caso com a ANATEL foi talvez à gota d’água para seus consumidores, tão cansados das gozações que rodam via rede sociais.

O que me incomoda nesse caso todo é o seguinte, se a TIMenganei esnoba o relatório de um órgão que tem autoridade para cassar sua autorização de funcionamento, quem dirá o quanto de importância ela dá para a opinião de seus meros consumidores.

Vítima do seu próprio sucesso, onde a mesma quis ampliar sua base de clientes de maneira agressiva antes de ampliar sua estrutura, a operadora pagou caro pelo seu erro.

O que resta para a TIM agora, e isso não é difícil de adivinhar, é gastar milhões de reais em propagandas institucionais, colocando seu presidente para falar e ressaltar o “compromisso da marca com a qualidade em seus serviços” e todo esse blábláblá que já estamos acostumados.

A sorte da TIM é que no Brasil, nossa população é detentora de uma memória frágil, que  prefere priorizar o que está acontecendo nas novelas e que esquece facilmente esse tipo de denuncia tão marcante em questão de semanas.

Fica aqui a minha opinião.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com