Uso de Uniformes: um guia prático para o empreendedor e para o funcionário


mds-publicaqui.com-18112-100486728-5l

Você sabia que existem pesquisas que dizem que o uniforme pode elevar a alta estima do colaborador e consequentemente aumentar a sua performance?

Pois então, agora você já sabe…

Eu fico possesso da vida quando estou em algum local com grande movimentação de pessoas, como um barzinho, e percebo que nenhum funcionário está utilizando o uniforme da empresa para trabalhar.

Não por menos, uma das maiores vergonhas da minha vida foi quando eu confundi um cliente com um garçom e acabei chamando-o para anotar o meu pedido. Espero que você nunca precise passar por isso, porque, meu amigo, ninguém merece…

NÃO É obrigação do cliente ter que ADIVINHAR quem trabalha ou não trabalha na empresa. Esse aborrecimento pode ser facilmente evitado quando o dono da organização resolve tirar a mão do bolso para fazer esse pequeno e importante investimento.

Sim, investimento, porque como eu disse no primeiro parágrafo, esse ato trará retornos palpáveis para a empresa.

E por falar em uniformes, segue abaixo algumas informações jurídicas quanto ao uso dos mesmos:

Quanto ao prazo de renovação:

A lei não exige um prazo mínimo de renovação para a troca do uniforme, no entanto, vai do bom senso do empresário providenciar sua troca assim que ele perceber que as roupas estão em condições inadequadas para uso.

Sinceramente, eu não consigo entender qual a lógica de um empresário aceitar ver o seu funcionário trabalhar com um uniforme desbotado, manchado, ou qualquer outra coisa do tipo. Saiba que o uniforme faz parte do Marketing da empresa, sendo assim, ao ver o seu funcionário trabalhando nessas condições, o que você acha que o seu cliente irá pensar sobre os seus produtos e os seus processos?

Quanto a obrigatoriedade:

Caso o empresário obrigue os funcionários a utilizar os uniformes, ele deverá obrigatoriamente fornecê-los de forma gratuita. Aqui vai uma dica de ouro: é importante que o dono da empresa se atente, no ato da entrega dos uniformes, faça o funcionário assinar um recibo datado de recebimento, onde poderá conter todos os itens entregues, como quantidade, tamanho, modelo, cor e logomarca.

Também é importante conter no recibo a menção de que o empregado deverá zelar pela boa guarda e conservação dos uniformes e que o mesmo deverá devolvê-los após o seu desligamento da empresa.

Quanto a sua utilização fora do ambiente de trabalho:

É permitido ao empregador a proibição do uso de uniforme fora dos horários e locais de trabalho, mesmo após o cumprimento da jornada do dia. Porém, para isso ser possível, deverá constar claramente no recibo assinado pelo empregado tal vedação, de não é permitida a utilização do uniforme fora da jornada regulamentar, e que a desobediência dessa norma poderá ocasionar a aplicação de advertência ou suspensão disciplinar.

Acho importante se atentar a essa norma pelo fato de ser uma prevenção contra o risco de ver a sua marca exposta em locais dos quais eventualmente poderiam prejudicar a reputação da empresa.

Quanto à exposição dos funcionários:

O uniforme fornecido não pode expor o empregado a situações vexatórias ou ridículas, sendo vetada a obrigação de uso de trajes sumários, de decotes provocativos/excessivos, frases insinuantes, frases de duplo sentido, ou que de alguma forma coloque em dúvida a idoneidade moral do usuário do uniforme.

Conclusão

Tomara que esse recado encontre o seu destino e que os empreendedores finalmente comecem a se atentar sobre a importância que o uniforme exerce nos resultados das suas empresas.


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com