Só vá até uma Assistência Autorizada se o produto estiver na garantia!


copia-de-electronics-repair

Esse texto vai para todos aqueles que são fãs declarados de uma assistência autorizada. Honestamente, espero que muitas delas percam seus clientes depois desse post.

Vou contar duas experiências que aconteceram comigo em uma assistência autorizada da Samsung, gostaria que depois dessa leitura vocês emitissem vossas opiniões ok?

1 – A fonte queimada:

Devido a um mau contato visível na ponta do carregador do meu notebook, certa vez precisei leva-la para o conserto. Pelo fato dessa bendita autorizada ficar apenas um quarteirão da minha casa, resolvi dar uma passadinha por lá para eles darem uma olhada no problema que estava nítido. Depois de 3 dias para o diagnóstico do problema, procedimento padrão deles, recebi uma ligação informando que o conserto ficaria em R$90,00. “Ok, sem problemas, pode fazer”.

Mas a melhor parte da história vem agora. Alguns meses depois, a fonte de outro notebook apresentou o mesmo problema, porém, dessa vez resolvi levar em uma daquelas autoelétricas que conserta de tudo, aquelas de beira de esquina que vivem entulhadas de televisores de tubo. Quando apresentei a peça ao atendente, o mesmo diagnosticou, e resolveu, o defeito em 10 minutos, além de me cobrar apenas R$15,00 reais pelo mesmo serviço que eu havia acabado de pagar R$90,00. Sem burocracia, sem precisar ficar cadastrando meu endereço, CPF, RG, passar 2 números de contato, assinar papeis, etc.

2 – O microchip preso:

depois de muito tempo descansando no meu guarda-roupa, chegou finalmente o dia em que precisei usar o meu Samsung Tab que já estava encostado a um bom tempo. Confesso que ele nunca havia me dado dor de cabeça, nunca apresentou problema algum, porém, justamente nesse dia em que eu mais precisei, o chip da operadora não estava sendo reconhecido. Como eu estava usando um adaptador de chip, daqueles que transformam um microchip e um chip maior, ele não estava entrando no conector. Logo imaginei que não deveria precisar usá-lo. Quando eu tentei colocar o microchip nele para fazer um teste, o infeliz acabou escorregando da minha mão e foi parar lá dentro.

Tentei tirar ali na hora, mas estava óbvio que seria necessário utilizar uma ferramenta específica, daquelas bem finas, estilo pinça de dentista. Claramente se eu tivesse uma em mãos o serviço não teria durado mais do que 3 minutos, porém, como eu não tinha, adivinha onde fui parar?

Quando cheguei novamente na autorizada, o rapaz ficou em dúvida se realmente deveria cobrar pelo serviço, visto que era algo absurdamente fácil de resolver. Como não sabia me responder de imediato, pegou o telefone e ligou para o seu chefe. Ao me repassar a informar de que eles iriam ter que cobrar a mão de obra completa (R$120,00), nem eu e nem ele acreditamos. O rapaz ficou claramente encabulado. Agradeci e me retirei.

No outro dia meu pai levou o tablet para o bom e velho camelô… Adivinhem quanto ficou o preço do conserto? NADA, isso mesmo, ZERO. E sabe quanto tempo ele demorou para executar o serviço, 1 MINUTO!

Entendam que eu não quero desmerecer o trabalho de ninguém, é óbvio que cada deve cobrar o que acha ser o mais justo por seu trabalho, mas a mensagem que eu gostaria de passar nesse texto é que por vezes o BOM SENSO deve vir antes da BUROCRACIA.

O bom senso cria relacionamentos, gera boca a boca, transforma caras feias em sorrisos, entre uma enormidade de outros fatores. Entendam caros gestores, às vezes os protocolos precisam ser quebrados, e é exatamente nesse momento que o bom gestor, aquele que tem sensibilidade e coerência, pode fazer a diferença.

Assistência Autorizada? Só se estiver na garantia…


Newslatter
LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com